Creche, Babá ou Você?

Estava pirando, assim como muitas mães que vejo por ai. Porque?
Ficar com um bebê 24h por dia é complicado sim. Tem mãe que diz que não mas eu duvido. Até para fazer xixi é complicado e ou a mãe segura até fazer nas calças ou leva o filhote para o banheiro.

Minha mãe cuidou de mim e da minha irmã e nunca a vi reclamar de nada, mesmo hoje quando pergunto, ela como quase todas as mães de antigamente defendem que lugar de filho é em casa, com os pais, ou no máximo com uma babá.
Eu, que cresci ouvindo isso, concordava muito e cheguei a “criticar” algumas mães que colocam seus bebês em creches ou escolinha tão cedo. Mas ai chegou minha vez.

Por 13 meses fiquei com o meu filho 24h, uma fase que o marido anda viajando muito e quando chegava umas 16h eu estava enlouquecida, estressada, nervosa, ansiosa, e louca para a noite chegar e ele ir dormir para eu fazer algo relaxante, mas quando ele ia dormir estava tão exausta que dormia também.

Vendo essa loucura toda meu esposo sugeriu uma babá meio período e eu concordei na hora porque além de estar 100% disposta pra ele quando ela fosse embora ele ficaria com outra pessoa e não ficaria tão dependente de mim como estava.

Funcionou? Se eu pensar direitinho NÃO. Como ele está dentro de casa eu não me concentro nos meus trabalhos e projetos por causa do choro, gritos, movimento… a babá que nunca foi babá não tem iniciativa então ou fica muito tempo no mesmo lugar fazendo a mesma coisa e ele fica entediado, ou liga a TV e deixa ele assistindo. Aqui não tem praças, jardins, shopping para eles passearem, na verdade nem tem calçada para darem uma volta no quarteirão. Difíiiiicil
Também tenho que ficar toda hora dando ordens:
– Fulana já deu água? E a fralda trocou? Olha ta na hora dele comer…

Ou seja, estou com eles o tempo todo e meus projetos e trabalhos continuam atrasados e sem fazer.

Depois de ler o capitulo no livro “Crianças Francesas não fazem manha” sobre creche fiquei encantada e imediatamente mudei meu ponto de vista. (depois coloco trechos do livro).
Acordei hoje, segunda-feira, e corri para uma escolinha perto de casa, a mais nova e conhecida da cidade (dizem também ser a melhor). Quando cheguei lá e vi todas aquelas cores, brinquedos, brincadeiras, crianças me convenci na hora.
Meu filho tem apenas um amigo da idade dele e se vêem pouco então quase não tem contato com bebês o que está o tornando um pouco egoísta, enjoado das mesmas brincadeiras e ambiente e precisando muito sociabilizar.

Agora aguardo ANSIOSAMENTE por uma vaga para que me filho entre para esse mundo de cores, amizades, brincadeiras e eu, ENFIM, consiga trabalhar e fazer todos meus projetos.

E ai em sua casa como funcionam as coisas?

IMG_1200

Anúncios

7 comentários

  1. É um desafio, né amiga? E percebo que a maternidade nos faz questionar muitos PRÉ-conceitos e passamos a entender melhor as outras mães, inclusive as que fazem escolhaa totalmente diferentes das nossas.

    • Exatamente Ciça, muita coisa mudou e vai mudar. Os tempos mudaram, segundo o livro as creches era horríveis, crianças gritando, chorando, mal tratadas mas era a opção das mães que trabalhavam. Hoje podemos escolher (algumas não) e os filhos hoje são mais expertos, parecem que desenvolvem mais rápido e precisam de novas atividades e no caso do Ben quase não contato com crianças (morar no exterior é complicado as vezes). Logo logo será seu pequeno na escolinha você vai ver… =) bjos

  2. Bem assim, essa dúvida é cruel. Mas nessa nova cultura de escolinhas eles tem atividades, brincadeiras, socializam é ótimo para elese para nós. Penso que meio período é o ideal, infelizmente tenho que deixar o meu período integral devido ao trabalho. Mas estou feliz com a minha escolha. Visitei várias escolinhas e optei por aquela que vi maior carinho e e atenção das professoras, lógico que a estrutura conta, mas carinho não tem preço. Beijos e boa sorte, Luciane.

  3. Oi Érika! Acho interessante o q vc escreveu. Realmente é estressante ficar em casa cuidando das crianças. Mas eu ainda acho que a mãe é a melhor babá e escolinha que a criança pode ter. Concordem comigo ou não. Mas com dois filhos hoje pude ver como eu ainda tenho tempo de fazer qqr coisa. É lógico que eu nunca mais fui ao banheiro sozinha, mas isso é ser mãe. Agora não discordo de outras mães que colocam seus filhos na escolinha. Mas eu ainda não colocarei os meus. E se eu puder ainda faço homeschooling. Bjos

    • Lísye também planejava ter meu filho em casa e outras crianças virem a nossa casa brincar com ele e ele ir ter com outras criancas para brincar mas aqui não tem isso. Aqui não tem uma praça, um jardim, um parquinho, shopping para levá-lo para passear, brincar. Muitas ruas (inclusive do meu bairro) não tem calçadas então não podemos sair a pé ou de carrinho para passearmos. É MUITO complicado mas se eu morasse em um lugar “normal” Rs com certeza escolheria ficar com ele em casa. Bjinhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s